Política Financeira

Histórico de Revisões

Versão: Data de Revisão: Histórico:
1 03/06/2013 Elaboração do Documento.
2 08/06/2015 Inclusão dos itens Abrangência (II), Documentação Complementar (III), Conceitos e Siglas (IV), Responsabilidades (V), Gestão de Consequências (VII) e Exceções (VIII). Adequação do Objetivo (I) quanto ao conceito de sustentabilidade.
3 20/04/2018 Atualização de toda a política em consonância com as diretrizes atuais da Companhia.

 

I. Objetivo
Garantir que a gestão dos recursos financeiros da Companhia seja executada/desenvolvida, de forma eficiente e dentro de padrões éticos, reputacionais, legais e socioambientais, buscando sempre soluções economicamente viáveis ao uso desses recursos no longo prazo.

II. Abrangência
Todos os administradores (diretores, estatutários ou não, membros do Conselho de Administração, membros do Conselho Fiscal, membros dos Comitês de Assessoramento e demais gestores) e colaboradores da Cielo S.A.

III. Diretrizes
1. Realizar conforme melhores práticas e princípios de controle a gestão financeira do caixa da Companhia, tornando as finanças da Cielo devidamente planejadas, executadas e controladas, com vistas a assegurar a saúde financeira e continuidade dos negócios, bem como, para que os registros reflitam adequadamente as transações e posições contábeis, atendendo à legislação do país.2. Oferecer suporte para as operações e serviços da Companhia no que tange à administração contábil, tributária e de gestão financeira / orçamentária, em aderência às regras de alçadas da Cielo. 3. Realizar todas as operações financeiras através de sistemas rígidos de controle financeiro e em conformidade com a legislação em vigor, com o objetivo de garantir a realização da liquidação, oriunda das transações efetuadas pelos portadores de cartão aos respectivos estabelecimentos comerciais credenciados à Cielo e demais operações financeiras relativas à gestão financeira.
4. Contratar e gerir os instrumentos financeiros por meio de estratégias específicas, visando a liquidez, rentabilidade e segurança, cabendo à área de Tesouraria a responsabilidade pela gestão dos níveis de exposição da Companhia em relação aos riscos de crédito, liquidez e mercado, conforme descrito na Política de Riscos de Crédito, Liquidez e Mercado e que resumidamente aborda os seguintes aspectos:
4.1. Risco de Crédito:
4.1.1. Emissores de cartão de bandeiras não garantidas;
4.1.2. ARV para estabelecimentos comerciais com e sem vendas diferidas;
4.1.3. Subadquirentes;
4.1.4. Carteira de aplicações Financeiras;
4.1.5. Plano de Recuperação de Crédito.
4.2. Risco de Liquidez:
4.2.1. Acompanhamento constante dos níveis de liquidez garantindo a continuidade das operações da companhia;
4.2.2. Atualização diária do fluxo de caixa com projeções futuras;
4.2.3. Monitoramento dos limites de endividamento estabelecidos pelo CA
4.2.4. Elaboração de análise de sensibilidade;
4.2.5. Manutenção de linhas de crédito.
4.3. Risco de Mercado:
4.3.1. Acompanhamento e gestão dos instrumentos financeiros contratados em moeda local e estrangeira;
4.3.2. Indexadores de instrumentos financeiros ativos versus instrumentos financeiros passivos;
4.3.3. Instrumentos derivativos para hedge;
4.3.4. Hedge Accounting.
5. Realizar planejamento e controle orçamentário permitindo o gerenciamento sistêmico e agregado de todas as áreas da Companhia.
6. Garantir o controle contábil, financeiro, orçamentário, operacional e patrimonial, promovendo a elaboração de relatórios de análise do desempenho da Companhia, incluindo o acompanhamento de custos e despesas, de modo a dar ciência dos números aos executivos da Companhia, recomendar e orientar quanto às alternativas de obtenção de maior eficiência financeira na execução dos planos.
7. Assegurar que as informações geradas pela área financeira são transparentes e autênticas, sempre evidenciadas por documentação formal, visando eficácia na tomada de decisão e proteção legal.
8. Gerar as demonstrações contábeis e financeiras, bem como relatórios de desempenho direcionados aos Stakeholders, especialmente aos investidores, analistas de mercado e parceiros, com objetivo de fornecer informações relevantes para a tomada de decisão e com apresentação adequada, em conformidade com as práticas contábeis vigentes adotadas pela Companhia.

IV. Exceções
As exceções, quando aplicáveis, são tratadas pontualmente pela área Financeira, seguindo as alçadas vigentes e sempre em respeito à essa Política, respaldadas por aprovações, documentos e/ou contratos comprobatórios cabíveis nos termos da lei vigente e das Normas da Cielo.

V. Gestão de Consequências
Colaboradores, fornecedores ou outros stakeholders que observarem quaisquer desvios às diretrizes desta Política, poderão relatar o fato ao Canal de Ética (www.canalconfidencial.com.br/cielo ou 0800 775 0808), podendo ou não se identificar.
Internamente, o descumprimento das diretrizes desta Política enseja a aplicação de medidas de responsabilização dos agentes que a descumprirem conforme a respectiva gravidade do descumprimento.

VI. Responsabilidades

  • Administradores e Colaboradores: Observar e zelar pelo cumprimento da presente Política e, quando assim se fizer necessário, acionar a área Financeira para consulta sobre situações que envolvam conflito com esta Política ou mediante a ocorrência de situações nela descritas.
  • Área Financeira: Garantir a gestão dos recursos financeiros, dentro das melhores práticas e princípios de controle, suportando as operações e serviços da Companhia no que tange a administração, planejamento, controle e garantias de direitos desses recursos, buscando soluções economicamente viáveis.

VII. Documentação Complementar

  • Legislações vigentes no âmbito federal, estadual e municipal.
  • Código de Conduta Ética da Cielo
  • PLT_002 Compras
  • PLT_010 Relacionamento com Stakeholders
  • PLT_016 Tributária
  • PLT_018 Divulgação de Ato ou Fato Relevante e Negociação de Valores Mobiliários
  • PLT_020 Gerenciamento de Riscos de Crédito, Liquidez e Mercado
  • Normas internas aperfeiçoadas constantemente, aprovadas pelas alçadas competentes e disponibilizadas a todos os colaboradores.

VIII. Conceitos e Siglas

  • Stakeholders: Todos os públicos relevantes com interesses pertinentes à Companhia, ou ainda, indivíduos ou entidades que assumam algum tipo de risco, direto ou indireto, em face da sociedade. Entre outros, destacam-se: acionistas, investidores, colaboradores, sociedade, clientes, fornecedores, credores, governos, órgãos reguladores, concorrentes, imprensa, associações e entidades de classe, usuários dos meios eletrônicos de pagamento e organizações não governamentais.

IX. Disposições Gerais
É competência do Conselho de Administração da Companhia alterar esta Política sempre que se fizer necessário.
Esta Política entra em vigor na data de sua aprovação pelo Conselho de Administração e revoga quaisquer normas e procedimentos em contrário.